domingo, 12 de abril de 2009

Para refletir...

19 de abril

Descoberta O que aconteceu em 22 de abril de 1500, não foi uma descoberta, mas, sim, uma conquista violentíssima, com conseqüências funestas para os povos originários destas terras. Índios Não existem “índios brasileiros”, mas, sim, centenas de povos indígenas divididos e caracterizados por culturas distintas. Não falar em povo Xavante, Guarani ou Xerente, com modos próprios de ser, mas, apenas e simplesmente, índios; é desumanizar e descaracterizar toda riqueza cultural destes grupos. Povos do passado Os povos indígenas, antes de tudo, são povos do presente e devem ser tratados, estudados e pesquisados neste âmbito. Aculturação Estas culturas estão sujeitas a acréscimos e reorganizações constantes, como qualquer cultura, o que não quer dizer uma cultura dominada e morta. Por isto muitos não usam penas – usam roupas, e consomem produtos manufaturados em vez de viverem da caça e da pesca. O que fazer? O Guarani Luís Euzébio, da comunidade de Brakuí no Rio de Janeiro, diz:“no dia do índio façam qualquer coisa, mas não fantasiem as crianças de índios e venham para a aldeia sem sequer avisar ou pedir autorização para as lideranças”. Discutir sobre a temática indígena, e como intervir. -Quais povos existem no estado? -Qual sua situação? -Suas terras são demarcadas? Retirado do blog http://vidadeprofa.blogspot.com

NÃO ESQUEÇA DE COMENTAR!