segunda-feira, 5 de agosto de 2019

EXPOSIÇÃO FOLCLORE

FOLCLORE

FOLCLORE EM ARTE...

(CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR)

PROJETO FOLCLORE - CANTORIAS DO BOI DE MAMÃO

BOI DE MAMÃO

CANTORIAS.
A cantoria atual é quase a mesma para todos, com pequenas variações de grupo para grupo.
Catoria inicial:VAMOS MORENINHA, VAMOS ATÉ LÁ,VAMOS LÁ NA VILA, PARA VER MEU BOI DANÇAR  (bis)
EU CAIO, EU CAIO NA BOCA DA NOITE SERENO EU CAIO (bis)A FOLHA DO LIMÃO VERDE TEM CHEIRO DE LIMÃO MORENA ME DÁ UM BEIJO QUE EU TE DOU MEU CORAÇÃO (bis)
EU CAIO, EU CAIO NA BOCA DA NOITE SERENO EU CAIO (bis)
A ENTRADA DO BOI
TE LEVANTE BOI MALHADO, TE LEVANTA DEVAGAR – Vem cá meu boi, vem cá
TE LEVANTA DEVAGAR QUE É PRA NÃO ESCORREGAR – Vem cá meu boi, vem cá
O MEU BOI É DE MAMÃO DA CABEÇA ATÉ O CHÃO – Vem cá meu boi, vem cá
OLHA A VOLTA QUE ELE DEU OLHA A VOLTA QUE ELE DÁ  – Vem cá meu boi, vem cá
ESSE BOI É DE MAMÃO FAZ A TUA OBRIGAÇÃO – Vem cá meu boi, vem cá
ESSE BOI É DE FOLIA DÁ GALHADA NA GURIA – Vem cá meu boi, vem cá
TE APRESE SEU MATEUS BOTA ESSE BOI NO CHÃO – Vem cá meu boi, vem cá
A MORTE DO BOIO MEU BOI MORREU, QUE SERÁ DE MIM, MANDA BUSCAR OUTRO, MANINHA, LÁ NO PIAUÍ (Bis)
UM MINUTO DE SILÊNCIO, PRO BOIZINHO QUE MORREU, VOU CHAMAR O SEU DOUTOR, PRA VER O QUE ACONTECEU
Oração da benzedura.Eu benzo o meu boi, Com um galho de alecrim, Senhor dono da casa, Não se esqueça de mim!
A RESSURREIÇÃO DO BOITE LEVANTA BOI MALHADO, TE LEVANTE DEVAGAR – Vem cá meu boi, vem cá
TE LEVANTA DEVAGAR QUE É PRA NÃO ESCORREGAR – Vem cá meu boi, vem cá
OLHA A VOLTA QUE ELE DEUOLHA A VOLTA QUE ELE DÁ – Vem cá meu boi, vem cá
ESSE BOI NÃO É DAQUIÉ DO SERTÃO DO PIAUÍ – Vem cá meu boi, vem cá
TE APRESENTA SEU CAVALO TUA HORA VAI CHEGAR – Vem cá meu boi, vem cá
A ENTRADA DO CAVALINHOO MEU CAVALINHO ELE JÁ CHEGOU E O DONO DA CASA JÁ CUMPRIMENTOU
O MEU CAVALINHO (o meu cavalinho) DO PÊLO VERMELHO (do pelo vermelho) POIS QUEM MONTA NELE É UM CAVALEIRO
O MEU CAVALINHO ELE JÁ CHEGOU E O DONO DA CASA JÁ CUMPRIMENTOU
O MEU CAVALINHO (o Meu cavalinho) CAVALO BONDOSO (cavalo bondoso) POIS QUEM MONTA NELE É MOÇO BONDOSO
O MEU CAVALINHO ELE JÁ CHEGOU E O DONO DA CASA JÁ CUMPRIMENTOU
O MEU CAVALINHO (o meu cavalinho) CAVALO LIGEIRO (cavalo ligeiro) VAI LAÇAR O BOI DENTRO DO TERREIRO
O MEU CAVALINHO ELE JÁ CHEGOU E O DONO DA CASA JÁ CUMPRIMENTOU
O MEU CAVALINHO (o meu cavalinho) ESTÁ CHEGANDO A HORA (ta chegando a hora)  BOTA O BOI NO LAÇO NÃO TENHA DEMORA
O MEU CAVALINHO ELE JÁ CHEGOU E O DONO DA CASA JÁ CUMPRIMENTOU
O MEU CAVALINHO (o meu cavalinho) NÃO TENHA DEMORA (não tenha demora) BOTA O BOI NO LAÇO SAI DE PORTA AFORA
O MEU CAVALINHO ELE JÁ CHEGOU E O DONO DA CASA JÁ CUMPRIMENTOU
O MEU CAVALINHO ELE JÁ CHEGOU E O DONO DA CASA JÁ CUMPRIMENTOU
A VEZ DA CABRINHAE O VAQUEIRO CHAMA A CABRA, Ê CABRA, Ê CABRA
CHAMA A CABRA PRO SALÃO, Ê CABRA, Ê CABRA
ESSA CABRA NÃO BERRA, Ê CABRA, Ê CABRA
QUERO VER ELA BERRAR, Ê CABRA, Ê CABRA
DÁ UM PULO E DÁ UM BERRO, Ê CABRA, Ê CABRA
ELA COMEU MINHA PARREIRA, Ê CABRA, Ê CABRA
ELA ESTÁ COM CAGANEIRA, Ê CABRA, Ê CABRA
Ê CABRINHA DANADA, Ê CABRA, Ê CABRA
DÁ GALHADA NO VAQUEIRO, Ê CABRA, Ê CABRA
Ô VAQUEIRO DA CABRINHA, Ê CABRA, Ê CABRA
FAZ A TUA OBRIGAÇÃO, Ê CABRA, Ê CABRA
PEGA A CABRA PELO GALHO, Ê CABRA, Ê CABRA
DÁ UMA VOLTA NO SALÃO, Ê CABRA, Ê CABRA
DÁ UMA VOLTA E VAI EMBORA, Ê CABRA, Ê CABRA
TUA HORA JÁ CHEGOU, Ê CABRA, Ê CABRA
DÁ UM PULO E VAI EMBORA, Ê CABRA, Ê CABRA
TUA HORA JÁ CHEGOU, Ê CABRA, Ê CABRA
DÁ UM PULO E VAI EMBORA
LÁ VEM A BERNUNÇABERNUNÇA MINHA BERNUNÇA, BERNUNÇA DO CORAÇÃO, BERNUNÇA SÓ DANÇA BEM, QUANDO ENTRA NO SALÃO
Refrão
OLÊ, OLÊ, OLÊ, OLÊ, OLÁ, ARREDA DO CAMINHO, QUE A BERNUNÇA QUER PASSAR
TAVA DEITADO NA SOMBRA,QUANDO OUVI FALAR EM GUERRA, QUANDO ACABA ERA A BERNUNÇA,QUE VINHA DESCENDO A SERRA
OLÊ, OLÊ, OLÊ, OLÊ, OLÁ, ARREDA DO CAMINHO, QUE A BERNUNÇA QUER PASSAR
A BERNUNÇA É UM BICHO BRABO, JÁ ENGOLIU MANÉ JOÃO, COME PÃO, COME BOLACHA
COME TUDO QUE LHE DÃO
OLÊ, OLÊ, OLÊ, OLÊ, OLÁ, ARREDA DO CAMINHO, QUE A BERNUNÇA QUER PASSAR
OH, SENHOR DONO DA CASA, VENHA NA PORTA DA FRENTE, VENHA VER A BRINCADEIRA, DO BICHO QUE ENGOLE GENTE
OLÊ, OLÊ, OLÊ, OLÊ, OLÁ, ARREDA DO CAMINHO, QUE A BERNUNÇA QUER PASSAR
BERNUNÇA QUE DANÇA BEM, ENTÃO PRESTE ATENÇÃO, DÁ UMA OLHADA EM TUA VOLTA, E ENGOLE ESSA MULTIDÃO
OLÊ, OLÊ, OLÊ, OLÊ, OLÁ, ARREDA DO CAMINHO, QUE A BERNUNÇA QUER PASSAR
OH, SENHOR DONO DA CASA, VENHA NA PORTA DOS FUNDOS, VENHA VER A BRINCADEIRA, DO BICHO QUE ENGOLE O MUNDO
OLÊ, OLÊ, OLÊ, OLÊ, OLÁ, ARREDA DO CAMINHO, QUE A BERNUNÇA QUER PASSAR
A MARICOTA.
FIZEMOS UM BAILE DE REIS, FIZEMOS UM BAILE DE COTA, ESTÁ CHEGANDO A HORA DE DANÇAR A MARICOTA, ESTÁ CHEGANDO A HORA, DE DANÇAR A MARICOTA
A MARICOTA É MOÇA, É MOÇA E VAI SE CASAR, UMA MOÇA TÃO BONITA, MAIS PARECE UM PAU-DE-FITA
UMA MOÇA TÃO BONITA, MAIS PARECE UM PAU-DE-FITA
FIZEMOS UM BAILE DE REIS, FIZEMOS UM BAILE DE COTA, ESTÁ CHEGANDO A HORA DE DANÇAR A MARICOTA
ESTÁ CHEGANDO A HORA, DE DANÇAR A MARICOTA
DONA MARICOTA, NARIZ DE PIMENTÃO, DEIXOU CAIR AS CALÇAS, NO MEIO DO SALÃO, DEIXOU CAIR AS CALÇAS
NO MEIO DO SALÃO
FIZEMOS UM BAILE DE REIS, FIZEMOS UM BAILE DE COTA, ESTÁ CHEGANDO A HORA DE DANÇAR A MARICOTA
ESTÁ CHEGANDO A HORA, DE DANÇAR A MARICOTA
A DONA MARICOTA, É MOÇA TÃO BONITA, ELA SÓ DANÇA BEM, COM SEU VESTIDO DE CHITA, ELA SÓ DANÇA BEM
COM SEU VESTIDO DE CHITA
FIZEMOS UM BAILE DE REIS, FIZEMOS UM BAILE DE COTA, ESTÁ CHEGANDO A HORA DE DANÇAR A MARICOTA
ESTÁ CHEGANDO A HORA, DE DANÇAR A MARICOTA
A NOSSA MARICOTA, ELA É TRABALHADEIRA, AQUI VAI NOSSA HOMENAGEM, ÀS MARICOTAS RENDEIRAS
AQUI VAI NOSSA HOMENAGEM, ÀS MARICOTAS RENDEIRAS
OLE MULHER RENDEIRA, OLE MULHER RENDA, TU ME ENSINAS A FAZER RENDA, QUE EU TE ENSINO A NAMORAR, TU ME ENSINAS A FAZER RENDA, QUE EU TE ENSINO A NAMORAR
FIZEMOS UM BAILE DE REIS, FIZEMOS UM BAILE DE COTA, ESTÁ CHEGANDO A HORA, DA MARICOTA IR EMBORA, ESTÁ CHEGANDO A HORA, DA MARICOTA IR EMBORA
CANTIGA FINAL
E TODOS OS BICHOS NO SALÃO, OI CIDADE SIM, OI CIDADE NÃO, EU QUERO VER BOI-DE-MAMÃO, OI CIDADE SIM
OI CIDADE NÃO, O NOSSO BOI JÁ VAI EMBORA, OI CIDADE SIM, OI CIDADE NÃO, MEIA-LUA DENTRO, MEIA-LUA FORA
SENHOR DONO DA CASA, NOSSO BOI JÁ VAI EMBORA (Bis)
EU CAIO, EU CAIO, NA BOCA DA NOITE, SERENO EU CAIO (Bis)

FOLCLORE DA ILHA - LAGUSTA LAGUÊ

PROJETO FOLCLORE


No mês de agosto, iniciaremos um novo projeto com o tema Folclore!
Sabe quem apresentará este tema? 
Pois é, o Chico Bento! (professora representando o personagem) Ele irá nos apresentar um grande amigo seu, o Saci, (boneco construído com material reciclado) que ficará pertinho de nós, todos os dias contando causos e coisas “do tempo da vovó...”. Do tempo da vovó não!!! Do tempo do papai e da mamãe... 
O Saci também irá a cada dia para a casa de uma criança, e fará suas famosas estripulias... No dia seguinte, trará para a escola algo da família visitada, lembranças de infância, recordações de momentos bem vividos... As crianças irão se encantar e se divertir com as histórias de seus pais!
O Saci poderá trazer coisas divertidas, maravilhosas e deliciosas: brigadeiro, bilboquê, passa-anel, balança-caixão, bolinho de chuva, bolo de fubá, cantigas de roda, bolo de chocolate, pião, e muito mais... 
Este envolvente projeto contará com as valiosas contribuições dos pais: quitutes, brinquedos, cantigas e brincadeiras... tudo isso passado de pai para filho... 
(Professora: Não esqueça de registrar os relatos das crianças sobre a visita do Saci às suas casas!)

IDEIAS DIA DOS PAIS









PROVA PAIS E FILHOS

Música: Dia dos Pais

Amigo Velho
Um passarinho me acordou cedinho
cantando lindo que nem rouxinol
e o céu sorrindo azul
azul limpinho
abriu caminho pra passar o sol
Um dia lindo com todas as cores
o arco-íris garantiu que sai
e o bem-te-vi disse que viu as flores
vindo enfeitar o dia do papai
Amigo velho
Eu queria falar
Meu velho amigo
Foi tão bom te encontrar
Amigo velho
Eu te amo demais
Meu velho amigo
Todo dia é dos pais
Eu convidei o gato
E o cachorro
Nem um amigo
Vai poder faltar
Super-herói, também
Tarzan e o Zorro
E o pererê não vai poder mancar
Vai ter pelada
E muita brincadeira
Toda alegria vem nos visitar
Queria tanto
Que esta festa inteira
Fosse um presente
Pra poder te dar.
Amigo velho
Eu queria falar
Meu velho amigo
Foi tão bom te encontrar
Amigo velho
Eu te amo demais
Meu velho amigo

Tod
o dia é dos pais
(Turma do Balão Mágico)

Sugestões Dia dos Pais...


MÚSICA
PAPAI MEU AMIGÃO
(Melodia: ciranda cirandinha)

Papai meu amigão
Hoje eu vou comemorar
Vou te dar muitos beijinhos
E depois te abraçar

Com amor e com carinho
Do fundo do coração
Batam palmas pro papai
Que é meu grande campeão

MENSAGEM
Eu vi...
Papai, quando você pensava que eu não estava olhando...
Eu vi você pegar meu desenho e prendê-lo na geladeira e, imediatamente, tive vontade de lhe fazer outro. Eu vi você dar comida a um gato de rua e aprendi que devemos tratar bem os animais.
Eu vi você fazer meu suco favorito e aprendi que as coisas pequenas podem ser as mais especiais.
Eu percebi você me dando um beijo de boa noite e me senti amada e segura.
Eu vi você tomando conta da nossa casa e de todos nós, e aprendi que temos que cuidar daquilo que gostamos.
Eu vi você cumprir com todas as suas responsabilidades e aprendi que tinha que ser responsável quando crescesse.
Eu vi você cuidando do vovô e aprendi que devemos tratar bem aqueles que nos cuidaram na infância.
Eu aprendi a maior parte das lições que eu precisava para ser uma pessoa boa e produtiva, quando você pensava que eu não estava olhando.
Feliz dia dos pais!

REFLEXÃO
Pedidos de um filho

1.Pai, não me dê tudo que peço.Às vezes peço somente para obter, para compensar, para chamar sua atenção.
2.Não me dê ordens. Se ao invés de ordens me pedisse as coisas com firmeza e carinho eu as faria rapidamente e com muito mais alegria.
3.Não me faças promessas. Se me prometer, cumpra as boas e más promessas. Se me prometer um prêmio, dê-me, mas também me dê o castigo, se prometido.
4.Não me corrijas as faltas diante dos outros, ensina-me a ser melhor quando estivermos sozinhos e com seu exemplo.
5.Não me compare com ninguém, principalmente com meu irmão ou irmã. Se me fizer sentir pior que os outros eu sofrerei muito mais.
6.Não grite comigo.Respeito-o mais quando você fala comigo e não me força a gritar também.
7.Deixe-me andar com meus próprios pés,ter minhas próprias emoções. Se você fizer tudo por mim, eu jamais terei a alegria de poder aprender.
8.Quando estiver enganado em alguma coisa, admita-o, pois crescerá muito mais a minha estima por você, e isso me ensinará a reconhecer meus próprios erros.
9.Trata-me com a mesma amabilidade e cordialidade com que trata seus amigos, assim aprenderei com você o valor do respeito e da amizade.
10.Quando eu estiver atravessando momentos difíceis, ajude-me.Tente me compreender. Demonstre o seu amor por mim. Gosto de sentir que sou amado. Preciso de segurança para crescer. Atenda meus pedidos, pois só assim serei capaz de ser feliz.

RECEITA DE PAI
Papai

RECEITA PARA TODOS

Vide Bula

PAI – UM SANTO REMÉDIO

APRESENTAÇÃO – PAI vem em embalagens de diversos tamanhos e pesos.

USO – Adulto e pediátrico

COMPOSIÇÃO

Cada 100 gr. De PAI possui em média:
*10gr. De carinho,
*10gr. De compreensão,
*10 gr. De sinceridade,
*10gr. De paciência,
*0,0003gr. De broncas e
*50 gr. De muito amor com firmeza...

PRAZO DE VALIDADE – PAI tem prazo de validade indeterminado.

INDICAÇÕES – Recomenda-se o uso de PAI caso sejam verificados sintomas como: mau humor, brigas com o(a) namorado(a) . Decisões importantes, dúvidas cruéis, falta de grana, carência afetiva, falta de carro, baixo astral.

CONTRA INDICAÇÕES – PAI não deve ser administrado em caso de notas baixas.

PRECAUÇÕES: Este produto pode causar dependência. Cuidados na interrupção no tratamento (principalmente nas férias). O uso prolongado de PAI, às vezes parece prejudicial, pode interromper bruscamente o tratamento, inclusive por motivo de viagem. Os primeiros dias de ausência do PAI parecem maravilhosos, mas crises agudas são freqüentemente detectadas. Volte logo ao uso.

POSOLOGIA:

CRIANÇAS E ADOLESCENTES – use e abuse de PAI, quanto mais usar, melhor.
ADULTOS – “Não fique acanhado”, não é vergonha nenhuma usar o PAI depois de crescido. E lembre-se ”PAI é como pijama. Quanto mais velhinho, mais macio fica.”

ESTE MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO AO ALCANCE DAS CRIANÇAS.
Siga corretamente o modo de usar.Se não desaparecerem os sintomas, procure orientação de MÃE.
(Autor desconhecido)

POEMA

Para o meu papai amado

Um presente fui comprar.

Mas, na loja não havia

O amor que quero dar!

- Escute Papai do Céu

Um pedido que lhe fiz:

Ao meu papai dê saúde

E uma vida feliz!"

Neste dia, papai

Eu quero, de coração,

Dar-lhe um beijo e um abraço

Em sinal de gratidão.

Neste domingo de agosto,

Com todo afeto e carinho,

Quero abraçar, com amor,

Meu querido Papaizinho.

Ao Papai de coração

Eu desejo, neste dia

Muitos anos de existência

Saúde, paz e alegria!

sexta-feira, 31 de maio de 2019

PROJETO FESTA JUNINA

Projeto Brincando e Aprendendo no Arraiá
Justificativa
Estamos no mês de junho e começam as comemorações das Festas Juninas. Vender convites, ensaiar a quadrilha e danças típicas, enfeitar a escola... 

Chega o dia da festa e pronto! O que fica disso para as crianças? Qual o significado dos festejos juninos? 

A Festa Junina é uma excelente oportunidade de engajar diversas atividades interdisciplinares e ampliar o universo linguístico, pois se constitui uma temática rica onde podem ser explorados diversos tipos de linguagens, resgate de brincadeiras, culinária típica e outros! 
Essa festa combina elementos culinários e culturais africanos, índigenas e europeus, e por isso é tida como tipicamente brasileira: resultado de várias misturas. É popularmente encarada como uma homenagem ao estilo de vida rural e interiorano por parte dos habitantes das grandes cidades, e para os rurais, é uma das comemorações e símbolo máximo da cultura caipira. 
Trazendo diversos elementos lúdicos e um universo rico em cores, luzes, símbolos e tradições, a festa junina certamente é um dos temas mais divertidos para se trabalhar em sala de aula com as crianças.
A escola tem um papel importante na valorização das tradições, portanto este projeto integrará a comunidade escolar e ocorrerá durante todo o mês de junho. 

Objetivo Geral

Incentivar nos alunos o gosto pelas festas juninas, oferecendo-lhes oportunidade de descontração, socialização e ampliação de seu conhecimento através de atividades diversificadas, brincadeiras, pesquisa e apresentações características destes festejos que fazem parte do folclore brasileiro, ressaltando seus aspectos, popular, social e cultural;

Objetivos Específicos
Conhecer a origem e as características das festas juninas
Admirar e respeitar o trabalho do homem do campo
Desenvolver a socialização da criança, incentivando o trabalho em grupo
Ouvir com interesse as informações trazidas pelos colegas
Valorizar a tradição das festas juninas
Socializar com a comunidade escolar e familiar
Desenvolver a linguagem oral e escrita
Ampliar o vocabulário
Estimular a criatividade e imaginação através de atividades relacionadas ao tema
Desenvolver a valorização do homem do campo e de suas atividades
Incentivar o gosto pela culinária junina
Conscientizar sobre os perigos dos balões e fogos de artifício
Propiciar às crianças a participação em diversas brincadeiras
Promover a Festa junina da nossa escola. 

SUGESTÕES FESTA JUNINA


Dramatização Junina

PAPELZINHO MÁGICO

1. Nasci em uma grande fábrica e fui empacotado com muitos outros iguaizinhos a mim. Todos do mesmo tamanho, da mesma cor e fininhos. Um dia fomos separados e, depois, arrumados em outros conjuntos parecidos mas que tinham cores diferentes: azul, vermelho, verde...

2. Depois, o meu pacote chegou a uma loja e todos nós fomos colocados em prateleiras. Quanta coisa nova eu conheci então! Chapéus, brinquedos, balas... e um mundo de gente que ia comprar coisas. As balas saíam, lápis, pincéis, brinquedos também. Até todos os outros que haviam chegado comigo. Eu fui ficando na prateleira. Fui ficando triste. Ninguém me queria. O jeito era dormir e esquecer as tristezas.

3. Mas um dia entrou um menino na loja. Fechei os olhos e continuei a dormir. Com certeza não era a mim que ele ia querer... Em todo caso, abri um olho e vi que o menininho apontou para a prateleira onde eu estava. Será que desta vez vou ser escolhido? Fechei bem fechados os meus olhinhos e fingi que dormia, que não sabia de nada!

4. Ora! Era a mim que ele queria! E lá fui eu muito contente carregado pelo menininho. Ele ia falando sozinho: “Minha professora vai gostar. Consegui uma cor diferente.”

5. E o menino me levou até a escola. Havia tantas crianças naquela escola! E quantas folhas de papel parecidas comigo! Cada criança havia trazido uma cor diferente, mas não havia nenhuma igual a minha. E logo começaram a trabalhar: pega tesoura, corta aqui, corta ali e... de repente... estava transformado em uma porção de bandeirinhas!

6. Pegaram a cola. E cada criança, pegando uma das minhas bandeirinhas, ia colando num barbante. Minha cor foi aparecendo em todas as fileiras... Que beleza estava a sala com todas aquelas bandeirinhas de cores diferentes penduradas nos barbantes.

7. No dia seguinte, crianças e professores levaram todos os cordões para o terreiro que haviam arrumado no pátio da escola. E pendura daqui, puxa de lá, prende acolá e o arraial estava todo enfeitado.
8. Ah!... Descobri porque demorei na loja. É que só agora precisaram de minha cor para enfeitar mais a festa de São João!

Sugestão: Contar essa história usando folhas de papel de seda. (dramatizar o texto, até que a tesoura corte uma série de bandeirinhas)

Brincadeiras Juninas...


Uma boa festa Junina não dispensa os tradicionais, correio elegante, dança da laranja, quadrilha, corrida de sacos ... Para animar sua festa, leia as dicas de brincadeiras que preparamos para que a sua festa se torne a mais inesquecível de todos os tempos, escolha a sua brincadeira e bom divertimento !

Boliche: Os pinos são feitos com latas vazias de refrigerante ou de batatas fritas, encapadas com papel colorido. Faz-se uma linha de arremesso a cerca de 2 metros de distância. A bola deve arrastar no chão até atingir os pinos. Cada participante pode fazer três tentativas. O coordenador anota o número de pinos derrubados em cada tentativa. Vence quem derrubar mais pinos. 
Caça ao objeto: Faz-se uma lista de objetos fáceis de serem encontrados no local onde a festa será realizada. Reúne-se os participantes para avisá-los do tempo disponível e o nome do objeto que devem procurar. Ao sinal de um apito todos correm para procurá-lo. Ao sinal de outro apito devem retornar pois é o aviso de que o tempo terminou ou o objeto já foi achado. O primeiro que retornar com o objeto pedido é o vencedor. Se o objeto não for encontrado, pede-se o seguinte da lista. 
Cadeia: Escolhe-se um local isolado ou cercado por cadeiras, para ser a cadeia. Nomeia-se (ou sorteia-se) um delegado e seus ajudantes. O preso vai até a cadeia e, paga uma prenda (mostra uma habilidade), para ser solto, que pode ser: cantar, recitar, dançar, fazer uma imitação, etc. Se houver um palco com microfone, a cadeia pode ser colocada num canto dele. E a prenda, ao ser paga diante do microfone, será vista por todos da festa. 
Corrida do milho: Traçam-se duas linhas paralelas e distantes. Atrás de uma das linhas, coloca-se uma bacia com grãos de milho. Atrás da outra linha, os participantes são reunidos aos pares - um deles segura uma colher e o outro um copo descartável. Dado o sinal, os participantes com a colher correm até a bacia. Enchem a colher com milho e voltam para a linha de largada. Lá chegando, colocam o milho no copo que seu companheiro segura. Vence a dupla que primeiro encher o copinho com milho. 
Corrida do ovo na colher: Marca-se um local de partida e outro de chegada. Cada corredor deve segurar com uma das mãos (ou a boca) uma colher com um ovo cozido em cima. Vence quem chegar primeiro ao local de chegada, sem derrubar o ovo. Se quiser variar, substitua o ovo cozido por batata ou limão. 
Corrida do Saci ou Corrida dos sapatos: Traçam-se duas linhas paralelas e distantes. Na primeira linha, os corredores tiram os sapatos, que são levados para trás da outra linha, onde são misturados. Dado o sinal, eles devem sair pulando com o pé esquerdo até a outra linha. Depois de calçar seus sapatos, devem retornar, pulando com o pé direito. Vence quem chegar primeiro ao local de chegada, estando calçado de modo correto. 
Corrida do saco: Marca-se um local de partida e outro de chegada. Cada corredor deve colocar as pernas dentro de um saco grande de pano e segurá-lo com ambas as mãos na altura da cintura. Dado o sinal, saem pulando com os dois pés juntos. Vence quem chegar primeiro ao local de chegada. Nota: Para substituir o saco de pano pelo de plástico (grosso) de lixo, que é mais escorregadio, é preciso testar o local da corrida com antecedência. 
Corrida dos pés amarrados: Marca-se um local de partida e outro de chegada. Os participantes são reunidos em duplas. Com uma fita, o tornozelo direito de um é amarrado ao tornozelo esquerdo de seu par. Dado o sinal, as duplas participantes devem correr até a chegada. Vence a dupla que chegar primeiro. 
Dança da laranja: Formam-se alguns casais para a dança. Uma laranja é colocada entre as testas de cada par. Os casais devem dançar, sem tocar na laranja com as mãos. Se a laranja cair no chão, o casal é desclassificado. A música prossegue até que fique só um casal. 
Dança das cadeiras: Forma-se um círculo com tantas cadeiras quantos forem os participantes menos uma. Os assentos ficam voltados para fora. Coloca-se música e todos dançam em volta das cadeiras. Quando a música parar, cada um deve sentar numa cadeira. Um participante vai sobrar e sair da brincadeira. Tira-se uma cadeira e a dança recomeça. Vence quem conseguir sentar-se na última cadeira. 
Derruba latas: Sobre uma mesa, coloca-se latas vazias de refrigerante. Faz-se uma linha de arremesso a cerca de 1,5 metros de distância. Cada participante recebe três bolinhas, para fazer três tentativas. O coordenador anota o número de latas derrubadas em cada tentativa. Vence quem derrubar mais latas.
Jogo das argolas: Enche-se com água garrafas de refrigerante (plásticas e grandes) e aperta-se bem as tampas. Arruma-se as garrafas no chão com pelo menos um palmo de distância entre elas. Faz-se uma linha de arremesso a cerca de 1,5 metros de distância. Cada participante recebe cinco argolas (ou pulseiras), para fazer cinco tentativas. Vence quem acertar mais argolas nos gargalos das garrafas. 
Jogo do bicho ou Rabo do burro: Desenhe um animal de costas ou de lado numa cartolina e prenda numa parede. Cada participante deve receber uma etiqueta autocolante grande (já destacada). De olhos vendados, deve caminhar até o desenho e colar o rabo do animal. Quem colocar o rabo mais próximo do local correto é o vencedor. 
Jogo do bigode: Desenhe numa cartolina um rosto masculino e prenda numa parede. Cada participante deve receber, em cada mão, uma etiqueta autocolante de tamanho médio (já destacada). De olhos vendados, deve caminhar até o desenho e colar os dois lados do bigode. Quem colocar o bigode mais próximo do local correto é o vencedor. 
Pesca da maçã: Sobre uma mesa, coloca-se uma bacia com água* e maçãs boiando. Cada participante deve colocar as mãos nas costas e inclinar-se sobre a bacia e morder uma maçã. Quem conseguir ganha um brinde. (*De preferência, usar água filtrada) 
Correio-elegante É o serviço de entrega de bilhetes durante a festa. Quando não estiver entregando bilhetes, o entregador passeia pela festa, oferecendo o serviço de correio. A mensagem é escrita num cartão ou papel colorido. Se a festa for grande, o correio pode ficar numa mesa, onde os cartões são escritos por uma pessoa e entregues por outra. Para facilitar, pode-se levar alguns cartões prontos, com quadrinhas amorosas ou engraçadas.

FESTAS JUNINAS...



(CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR)

DICAS DE MODA JUNINA

Sabe por que eu adoro as festas juninas? Por causa das comidas típicas, das músicas super engraçadas, do friozinho que a gente tenta tapear perto da fogueira, dos fogos coloridos e principalmente das roupas, que são super divertidas.
O modo mais comum de se arrumar para uma festa junina é a caipirinha de vestido. Os vestidos são sempre muito estampados com rendinhas e um monte de frú-frús, a maioria deles têm um tipo de calça embaixo da saia, o que a deixa mais bufante. Você encontra esses vestidos na maioria das lojas de departamentos ou de roupas. Para completar o visual você faz umas pintinhas perto do nariz e faz duas maria-chiquinhas no cabelo, fica uma graça, eu chamo esse visual de "Caipirinha Bonitinha".

Mas se você é uma pessoa mais divertida e prefere ser mais engraçada, você pode exagerar no modo de se vestir. Que tal pegar um vestido estampado velho, costurar alguns remendos e deixá-lo bem "troncho", depois você calça umas botinhas, faz umas trancinhas e põe um chapéu de palha bem desfiado. Para dar o toque final, além das pintinhas no nariz, pinte (com lápis de olho) um de seus dentes da frente de preto, vai parecer que você é banguela! Eu chamo esse visual de "Caipirinha Jeca".
Gostou das dicas? Então...comente uai!

sábado, 27 de abril de 2019

Avaliação / Modelo Parecer Descritivo

C. E. I._______________________
TURMA: _____________________
EDUCANDO(A): _______________
PROFª ______________________
"Aprender é apropriar-se da linguagem; é historiar-se, recordar o passado para despertar-se ao futuro; é deixar-se surpreender-se pelo já conhecido. Aprender é reconhecer-se, admitir-se. Crer e criar. Arriscar-se a fazer dos sonhos textos visíveis e possíveis." (Alicia Fernandez)
O desenvolvimento infantil acontece de forma singular entre as crianças, sendo assim, consideramos os conhecimentos e valores culturais que as crianças já têm e progressivamente, garantimos a ampliação dos conhecimentos de forma a possibilitar a construção da autonomia, cooperação, criatividade, responsabilidade e a formação do auto-conceito positivo, que levam à formação da cidadania. 
No processo de construção do conhecimento, as crianças se utilizam das mais diferentes linguagens e exercem a capacidade que possuem de terem idéias e de criarem hipóteses originais sobre aquilo que buscam desvendar. 
Nessa perspectiva, destacamos algumas características do(a) educando(a) que permanecem únicas, construindo sua individualidade e diferenças:
· demonstra autonomia para realizar as atividades executando-as com prazer e capricho:
· manifesta seus desejos, preferências e desagrados;
· em alguns momentos demonstra timidez, porém participa das aulas contando uma novidade ou interagindo no diálogo iniciado por outro colega;
· expressa-se com clareza, bom vocabulário, relatando experiências com seqüência e objetividade;
· demonstra atitudes de respeito, solidariedade e carinho para com todas as pessoas com quem convive na escola;
· interessa-se pelas histórias contadas e lidas pela professora e da mesma forma adora manipular os livros;
· demonstra interesse na escrita e leitura; lê algumas palavras
· interessa-se pelas aulas de artes, para ela foram momentos de grande prazer, é criativa, e dedicada nas realizações de suas produções, participando com muita alegria e concentração;
· construiu relações matemáticas, sistematizando com clareza o que foi proposto 
Recomendamos livros para estimular o processo de leitura e interpretação e jogos envolvendo conceitos matemáticos. 
Quanto mais ricos forem os desafios proporcionados a _____________, maiores serão suas descobertas, suas aprendizagens, o fascínio pelo mundo que está ao seu redor, favorecendo, assim, o prazer e a felicidade de aprender a aprender, aprender a viver junto, aprender a ser, aprender a conhecer. 
Sua dedicação e empenho nesta trajetória ampliaram seus conhecimentos e contribuíram para o seu aprendizado. Foi muito bom acompanhar seu desenvolvimento! Você é especial!
__________________ __________________
PROFª / COORD. PEDAGÓGICA
__________________
DIREÇÃO

NÃO ESQUEÇA DE COMENTAR!