sábado, 17 de maio de 2008

Pensando no horário do lanche...


Dicas de como arrumar a lancheira de forma correta,
tanto no quesito nutricional como no de controle de qualidade...

A alimentação na escola tem importância não apenas pelo suprimento de energia e nutrientes adequados ao atendimento das necessidades nutricionais da criança. Outros aspectos fundamentais para o desenvolvimento podem ser favorecidos por meio dessa refeição, como o aprimoramento da percepção sensorial para cores, sabores, texturas e aromas associados a alimentos saudáveis, além da excelente oportunidade para promover a socialização. A quantidade de lanche enviado deve ser equilibrada, pois o lanche não pode substituir uma refeição, é apenas para a criança não sentir fome até a hora do almoço ou jantar. Sugerimos a vinda diária de uma fruta, a qual exige atenção para o alimento, com mastigação intensa pela presença de fibras e é interessante para a musculatura de cabeça e pescoço e para a dentição, bem como favorece “calorias cheias”, ou seja, energia acompanhada de vitaminas, minerais e compostos funcionais como fibra alimentar. Dar preferência a produtos não-perecíveis, como pães e legumes secos. Para alimentos que necessitam de refrigeração, deve-se ter uma preocupação com as condições adequadas de armazenamento (embalagens térmicas / embrulhos em papel alumínio). Evitar alimentos que precisam manter-se na geladeira, mas caso a criança insista em trazer, solicitar a ela que ao chegar ao colégio deixe na recepção para ser guardado na geladeira da Cantina, devidamente embalado e com o seu nome, e busque no momento do lanche. Solicitamos não enviar alimentos com exagero de corantes, açúcares e gorduras.
Exemplo: (Grupo A + Grupo B + Grupo C) = Suco de laranja + uma fatia de bolo simples + uma fatia de queijo + uma fruta.

NÃO ESQUEÇA DE COMENTAR!

.